É menos um encargo nas contas do Estado. Portugal continua a devolver o que recebeu do Fundo Monetário Internacional (FMI) no âmbito do programa de ajustamento e hoje foram mais 1.000 milhões de euros.

Em comunicado, o Ministério das Finanças diz que "Portugal reembolsou hoje 1.000 milhões do empréstimo do FMI e fará o pagamento de 2.600 milhões até agosto".

O primeiro empréstimo devolvido vencia entre junho e outubro de 2019. Os 2.600 milhões a pagar em agosto deveriam ser amortizados até abril de 2020.

O ministério de Mário Centeno acrescentou ainda que "estes pagamentos não terão impacto nas emissões de dívida no mercado internacional a realizar em 2017".

O plano de amortizações antecipadas do FMI continuará a ser implementado em 2018 fazendo parte do programa de financiamento da República. Neste momento estão também garantidas cerca de 40% das necessidades de financiamento de 2018, incluindo 4.000 milhões de pagamentos ao FMI", acrescenta ainda o comunicado em relação ao ano que vem.