A notícia surpreendeu os analistas que esperavam bons resultados mas não tanto.

O Facebook ganhou 1.868 milhões de euros no até junho, mais 186% face a igual período do ano passado.

A empresa, com sede em Menlo Park, Califórnia, nos Estados Unidos, revelou também que as receitas dos últimos seis meses atingiram 5.851 milhões de euros, em comparação com os 3.675 milhões de euros alcançados durante o mesmo período em 2015.

A rede social mais famosa do planeta anunciou ainda que há cerca de 1.710 milhões de pessoas que acedem ao Facebbok, pelo menos uma vez por mês, e mais de 1.100 milhões controlam a sua conta diariamente.

Números que acabam por reverter em receitas astronómicas de publicidade que engordam a carteira Mark Zuckerberg.

De acordo com as contas agora reveladas, em seis meses as receitas publicitárias do Facebook subiram 63%, de 3.479 milhões de euros para 5.672 milhões de euros.

E com a publicidade a “bombar” o património do jovem de 31 anos vai continuar a crescer. Em 2015, de acordo com a revista Forbes, a riqueza de Zuckerberg tinha crescido em 10 mil milhões de euros e para este ano estima-se que atingisse os 40.500 milhões. Uma estimativa que a realidade pode tornar passado muito em breve.