A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) voltou a prever que a atividade económica em Portugal recupere nos próximos meses, estimando a mesma evolução para Espanha, Grécia e Irlanda.

Nos indicadores compósitos avançados da OCDE de março (que apontam para a tendência de melhoria ou abrandamento da atividade económica num período futuro entre seis a nove meses), hoje divulgados, os dados dão conta de uma subida nas perspetivas de melhoria da atividade económica em Portugal, tendência que se revela há mais de um ano de forma consecutiva.

Os indicadores compósitos relativos a Portugal chegaram em fevereiro aos 102.94, superior à média de longo prazo de 100 pontos.

Os números da OCDE mostram ainda melhorias nas perspetivas relativas à economia da Espanha, Grécia e Irlanda.

Positivas são ainda as perspetivas de crescimento para a zona euro, com França a apresentar um «crescimento estável», a Alemanha a «crescer acima da média» e Itália a apresentar perspetivas para uma «mudança positiva».

Para o conjunto dos países da OCDE, bem como para os EUA e Canadá, os indicadores da OCDE apontam para um crescimento «em torno da média».