A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa teve lucros de 4,9 milhões de euros em 2014. As receitas correntes totais, de 200,5 milhões de euros, tiveram uma ligeira queda face a 2013, mas, ainda assim, ficaram acima do que tinha sido inicialmente orçamentado para o ano transato.

Os dividendos dos jogos sociais continuam a ter o maior peso, representando 77% da receita total, num ano em que se assistiu a uma ligeira diminuição das receitas de jogos. Caíram de 159,4 milhões de euros para os 157,1 milhões de euros, entre 2013 e 2014 (-1,4%).

Do lado da despesa corrente, a ação Social e a transferência de 22 equipamentos do Instituto da Segurança Social, ao abrigo de um protocolo assinado entre as duas entidades com efeitos a partir de 1 de janeiro de 2014, representam 58% do valor total, situando-se nos 116,3 milhões, um pouco acima dos 115,3 milhões registados em 2013.

As despesas na área da saúde, que pesam 22,7% das despesas totais, cresceram de 44,5 milhões de euros, em 2013, para 45,5 milhões de euros em 2014.

Outra das rubricas que viu as suas despesas aumentarem, atendendo às razões exógenas acima explicadas, foi a dos “subsídios, bolsas e apoios financeiros”, ficando nos 24,2 milhões de euros.