A agência de notação financeira Standard & Poor's ameaçou esta quarta-feira baixar a nota «B» da Grécia de estável para negativa devido à incerteza política.

«Algumas das políticas económicas e orçamentais promovidas pelo novo governo, liderado pelo Syriza, são incompatíveis com o quadro político negociado entre o anterior governo e os credores», do país, refere a agência em comunicado.

Já na passada segunda-feira a S&P tinha admitido baixar o rating da república até mesmo antes da data prevista para a revisão, em meados de março. 

O receio está a contaminar os mercados financeiros: a Bolsa de Atenas e ncerrou a sessão a afundar perto de 10%.

Também os bancos gregos estão a sentir na pele a incerteza. Só este mês os gregos já retiraram 11 mil milhões de euros, uma fuga de depósitos maior do que a que a banca sentiu em 2012, na altura em se colocava a hipótese da Grécia sair do euro, no pior da crise de dívida europeia.

O novo primeiro-ministro grego prometeu esta quarta-feira q ue vai renegociar a dívida com os credores, procurando uma «solução viável» e com «benefícios mútuos». ​