Todas as bolsas europeias estão a desvalorizar neste arranque de semana. Milão é a que mais recua, já mais de 2,5%, seguido de Paris (quase 1%), Frankfurt e Madrid (à volta de 0,9%). Lisboa também perde, ligeiramente menos: 0,78%, para 4.833,06 pontos.

A pressionar, hoje, estão sobretudo as ações dos CTT, que derrapam mais de 5%, cotando nos 7,783 euros, uma vez que estão a negociar já sem direito a dividendo, que será pago daqui a dois dias. Os investidores podem esperar um encaixe de 47 cêntimos por ação relativos ao exercício de 2015.

Na energia, sinal vermelho, à exceção da REN, que sobe 0,9%. A EDP recua a mesma percentagem, para 2,875 euros. A Galp desvaloriza menos, mas está também em terreno negativo (cada ação vale 11,76 euros, acusando uma descida de 0,3% em relação a sexta-feira).

Na banca, sentimento misto: o BCP, em maré de perdas, recua quase 1% para 0,0317 euros; o BPI sobe mais ee 1% para 1,148 euros, acima do preço por ação oferecido na OPA levada a cabo pelo CaixaBank (1,113 euros); o Montepio avança 0,5% para 0,568 euros.

Esta será uma semana em que os investidores estarão de olhos postos na Grécia – Atenas já aprovou as medidas de austeridade exigidas pelos credores e amanhã há reunião do Eurogrupo para – espera-se – desembolsar uma nova tranche do terceiro programa de resgate. Depois, na sexta-feira, surgirão dados sobre o desempenho economia dos Estados Unidos.