«Que a sede, a direção efetiva e o estabelecimento do grupo TAP continuam a estar localizados em Portugal por um período não inferior a 10 anos após a celebração do contrato de venda direta que vier a ocorrer no âmbito do processo de reprivatização da TAP, bem como a manutenção, pelo mesmo período, do atual hub nacional e do estatuto do Grupo TAP como companhia de bandeira», lê-se no documento a que a agência Lusa teve acesso.




«Os 30 meses de estabilidade laboral abrangem todos os trabalhadores da TAP», afirmou o ministro da Economia, Pires de Lima na sexta-feira.