A Barraqueiro uniu-se a David Neeleman para fazer uma proposta para a compra de até 66% do capital da TAP, escreve o Diário Económico.

O consórcio já terá garantido um capital entre 300 e 350 milhões de euros, que garantem o mínimo para a capitalização da companhia aérea.

A Barraqueiro é apenas uma das empresas que avançará com David Neeleman para a compra da TAP, já que há um conjunto de investidores que tradicionalmente acompanham os investimentos do empresário norte-americano.
O consórcio propõe-se a financiar a operação por via de capitais próprios e com apoio de fundos de investimento.