O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou, esta terça-feira, que conta receber o diploma do Orçamento do Estado para 2016 entre quarta e quinta-feira e que, também por esse motivo, não terá férias de Páscoa.

"Não sei quando o receberei. Parece que entre amanhã e depois de amanhã, vamos esperar para ver, e depois mete-se o fim de semana de Páscoa", declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, no final de uma visita à exposição "Belas Artes da Academia - Uma Coleção Desconhecida", no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

Questionado se espera ter umas férias de Páscoa trabalhosas, o chefe de Estado respondeu: "Não vou ter férias". Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que isso acontece "em geral, mas também por causa do Orçamento", e adiantou que não vai sair da capital: "Ficarei em Lisboa".

Interrogado sobre a situação do sistema financeiro português, o Presidente da República não quis falar do assunto no contexto desta exposição. "Neste ambiente de Academia de Belas Artes falar de finanças não é adequado, é desajustado. Aqui é belas artes, não belas finanças", justificou.

Na semana passada, o deputado do PSD e secretário da Mesa da Assembleia da República Duarte Pacheco disse à Lusa que foi pedido "especial empenho" aos serviços do parlamento para que o processo de redação final do Orçamento do Estado para 2016 seja rápido. "Inclusivamente, o prazo de reclamação foi dispensado", referiu.

A proposta de Orçamento do Estado para 2016 foi aprovada em votação final global na passada quarta-feira, 16 de março, com votos favoráveis de PS, BE, PCP e PEV, a abstenção do PAN e os votos contra de PSD e CDS-PP.