O valor médio das casas por metro quadrado (m2) não para de subir. E em julho, pelo menos no continente, já é o valor mais elevado desde o segundo trimestre de 2008 [1.186 euros/m2] . E se nos reportarmos a valores mensais e não trimestrais é o mais elevado desde abril de 2011 [1.156 euros/ m2].

Assim em julho, e de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), a avaliação bancária das habitações voltou a aumentar, atingindo os 1.187 euros/ m2, mais sete euros do que em junho.

Quando comparado com o mês anterior, o valor médio de avaliação dos apartamentos aumentou 5 euros em julho, para 1.243 euros/m2 . Nas moradias, o valor médio de avaliação subiu 13 euros para 1.090 euros/m2 .

A nível regional, as maiores subidas para o conjunto da habitação registaram-se no Algarve (1,4%) e no Norte (1,3%). A Região Autónoma dos Açores (- 1,9%) e a Região Autónoma da Madeira (-0,2%) registaram as únicas descidas.

Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações aumentou 70 euros em julho (correspondente a 6,3%), tendo o valor de apartamentos e de moradias aumentado 6,5% e 5,1%, respetivamente. A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações verificou-se no Norte (7,9%) e a menor no Alentejo (2,4%).