Dois cêntimos por litro de gasóleo e de gasolina é a poupança introduzida pelos combustíveis simples nos postos das quatro principais marcas, em comparação com os preços praticados na quinta-feira, constatou a Lusa.

De acordo com uma ronda pelos postos das quatro petrolíferas em Lisboa - Galp, BP, Repsol e Cepsa -, a variação dos combustíveis simples face ao preço do gasóleo e da gasolina 95, praticado na quinta-feira nesses mesmos postos, era de apenas dois cêntimos por litro.


Assim, o preço médio do litro de gasóleo simples rondava os 1,26 euros e o de gasolina simples 1,52 euros nos postos das quatro marcas, cerca de oito cêntimos acima do preço dos low cost, isto é, das grandes superfícies.

Em teoria, os combustíveis simples são mais económicos do que os normalmente comercializados nos postos de abastecimento, por não terem aditivos, mas já era expectável que a diferença de preços fosse reduzida.

Ainda a lei que obrigou à introdução de combustíveis simples não tinha sido aprovada e já a Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro) alertava que não era possível às petrolíferas praticarem os preços das grandes superfícies «alterando apenas um dos fatores de redução dos preços».

Isto porque, explicam, os postos das petrolíferas têm custos operacionais muito diferentes dos postos dos hipermercados, devido ao diferente nível de serviço que prestam.

Para por em prática a nova legislação, a Galp deixou de vender a sua gama de combustíveis premium - aditivados e mais caros -, onde agora são disponibilizados os combustíveis simples, mantendo o gasóleo e gasolina 95 dito normal.

Já a BP, a Cepsa e a Repsol optaram por outra estratégia: disponibilizar exclusivamente os seus produtos premium, garantindo assim os compromissos de qualidade com os seus clientes, complementando a oferta com os produtos simples, em cumprimento com a legislação em vigor.

A lei dos combustíveis simples não coloca quaisquer restrições à comercialização de combustíveis aditivados, contudo, e como forma de salvaguardar o direito de informação aos consumidores, os postos estão obrigados a indicar o tipo de aditivos incorporados nos combustíveis.

As quatro marcas garantem que os descontos e promoções atualmente existentes vão incidir nos combustíveis simples.