O capital português representou 40,1% dos investimentos estrangeiros aprovados pelo Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique (CPI) durante o primeiro semestre de 2014, tendo as empresas portuguesas investido mais de 185 milhões de euros no país.

Os dados da atividade do CPI referentes aos primeiros seis meses do ano voltaram a colocar Portugal na liderança dos países investidores, depois de, no primeiro trimestre, as empresas portuguesas terem sido as que maior volume de investimento realizaram junto da organização.

No total, o CPI aprovou projetos de investimento na ordem de 460,6 milhões de euros, com origem em 37 países, tendo as Ilhas Maurícias (61,1 milhões de euros), os Emirados Árabes Unidos (40,7 milhões de euros), o Reino Unido (49,6 milhões de euros) e a África do Sul (35 milhões de euros), sido, além de Portugal, os cinco maiores investidores.

Entre outros países de língua portuguesa, Moçambique contou ainda com investimentos do Brasil (409,3 mil euros) e de Angola (82,2 mil euros).

Globalmente, entre investimentos estrangeiros (460,6 milhões de euros) e nacionais (78,2 ME), além de empréstimos e suprimentos (362,1 milhões de euros), o CPI aprovou 239 projetos, no montante total de cerca 902 milhões de euros, cerca de 50% menos se comparado ao período homólogo, quando foram realizados investimentos de cerca de 1821 milhões de euros.