A multinacional do sector das telecomunicações 'Altice', que detém a portuguesa Cabovisão, ofereceu 7.025 milhões de euros para a compra dos ativos da Portugal Telecom (PT) fora de África, anunciou a empresa em comunicado.

A Altice propôs comprar à brasileira Oi os interesses da Portugal Telecom fora de África, excluindo a dívida da Rio Forte, empresa do grupo Espírito Santo em processo de falência, e veículos financeiros da PT.

Se a oferta for aceite, a venda firma o fim da operação de fusão em curso entre a Portugal Telecom e a Oi, que tem como objetivo criar um gigante das telecomunicações no mercado lusófono.

O empréstimo de 897 milhões de euros, acordado em abril pela Portugal Telecom à Rio Forte, semeou a discórdia entre os dois operadores.

A Oi forçou o seu parceiro português a assinar um novo acordo de fusão, ao abrigo do qual o grupo português ficará com a sua participação na futura entidade reduzida dos iniciais 38% para 25,6%.

A oferta da Altice surge na sequência de negociações encetadas em outubro com a brasileira Oi pela fatia da Portugal Telecom, também cobiçada pelo fundo de investimento britânico Apax Partners.

Em reação, o Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Portugal Telecom (STPT) apelou esta segunda-feira à intervenção do Governo para evitar a compra da PT Portugal pelo grupo francês.

O sindicato pede ainda aos administradores, «em especial ao presidente da PT SGPS, para que utilizam o seu poder de veto, recusando a venda da PT Portugal à Altice», que considera que «a SGPS, com o acordo dos seus acionistas deve fazer cessar de imediato o projeto de fusão com a Oi, negociando a recompra da PT Portugal através dos 25,6% de ações que detém».