O Governo decidiu esta quinta-feira que o aeroporto de Lisboa vai passar a chamar-se Humberto Delgado, a partir de 15 de maio, altura em que se comemora o aniversário do nascimento do militar, afirmou hoje o ministro das Infraestruturas.

Em conferência de imprensa, após o conselho de ministros, o ministro Pedro Marques explicou que o Governo decidiu, a dois dias da data em que se assinalam os 51 anos sobre o seu assassinato, batizar a infraestrutura com o nome do general.

"Foi uma figura maior da oposição ao regime da ditadura, teve um papel muito relevante na área da aviação civil", declarou, realçando que foi Humberto Delgado que presidiu à fundação da TAP e que "por isso é muito justa esta atribuição do nome ao aeroporto".

O Governo adotou assim a proposta da Câmara de Lisboa de atribuir a designação de Aeroporto Humberto Delgado ao Aeroporto da Portela, aprovada por unanimidade a 11 de fevereiro de 2015, quando o atual primeiro-ministro, António Costa, liderava a autarquia.

Na moção aprovada então em reunião camarária, António Costa sustentava que Humberto Delgado “foi uma figura notável do país político do seculo XX”, assim como “um vulto maior da aviação comercial portuguesa”.

“Com ambas as facetas contribuiu decisivamente para formar o Portugal de hoje”, acrescenta.

O marechal nasceu a 15 de maio de 1906 em Boquilobo, Torres Novas, e foi assassinado a 13 de fevereiro de 1965, encontrando-se entre as personalidades sepultadas no Panteão Nacional.

Hoje, Pedro Marques realçou o papel de luta contra a ditadura, mas também a "ligação muito forte à infraestrutura aeroportuária e ao desenvolvimento do transporte aéreo em Portugal".