“Vamos elevar o quociente familiar do IRS de 0.30 para 0.50. Portugal passa a ter um quociente semelhante ao melhor da europa, o quociente francês”

“Depois repor o abono de família que outros retiraram, o 4º e 5º escalões. As famílias que estão na média salarial portuguesa vão ter mais apoio e mais rendimento. Vertebrar a classe média é a chave do êxito de um país. Retirar pessoas da pobreza é o principio de um caminho que está certo”