O ministro da Economia, António Pires de Lima, declarou esta sexta-feira, em Lisboa, que o desemprego em Portugal «está a descer, mas continua num nível muito alto», reagindo à divulgação dos dados do Eurostat.

Pires de Lima falava aos jornalistas no Palácio da Ajuda, no final da apresentação do estudo «A Cultura e a Criatividade na Internacionalização da Economia Portuguesa», coordenado pelo economista e consultor Augusto Mateus, encomendado pela Secretaria de Estado da Cultura.

De acordo com os dados do gabinete oficial de estatísticas comunitário hoje divulgados, a taxa de desemprego em Portugal baixou em dezembro de 2013, pelo décimo mês consecutivo, para os 15,4%, a maior redução homóloga da União Europeia, a par da Irlanda e da Letónia.

Em Portugal, face a novembro, a taxa de desemprego desceu 0,1 pontos percentuais, de 15,5% para 15,4%.

Para o ministro da Economia esta descida progressiva do desemprego, «confirma a evolução da economia portuguesa» e a «recuperação das empresas» no país.

«O desemprego está a descer, mas continua a um nível muito alto. O Governo vai continuar a trabalhar para que diminua ainda mais», acrescentou Pires de Lima.

Segundo o Eurostat, na zona euro, a taxa de desemprego em dezembro manteve-se nos 12% e na União Europeia ficou nos 10,7%.

Em relação ao desemprego jovem (pessoas com menos de 25 anos), em dezembro de 2013 havia 5,544 milhões de pessoas (23,2%) sem emprego no conjunto da União Europeia e 3,5 milhões de pessoas na zona euro (23,8%).