Os números foram revelados pelo ministro da Economia que se encontra em Luanda. António Pires de Lima garante que o executivo está atento às necessidades de tesouraria das empresas

 

"Se for necessário ampliar esses 500 milhões assim o faremos, ou proporemos em Conselho de Ministros."r

A linha de crédito está operacional desde o final de abril e impõe um limite máximo de 1,5 milhões de euros atribuídos a cada empresa.