A greve de pilotos da TAP, marcada para 1 a 10 de maio, provocará “enormes dificuldades” aos passageiros com voos marcados para este período, alerta a transportadora aérea em comunicado.
 
A empresa afirma que, “lamenta todos os transtornos causados aos seus clientes.”
 
Desde que tomou conhecimento do anúncio desta greve, a companhia tem vindo a alertar os clientes para estas dificuldades convidando-os a, se possível, alterar as suas viagens para outras datas.
 

“Os nossos serviços têm trabalhado incessantemente para encontrar soluções que minimizem as consequências mas, numa greve de 10 dias seguidos, é impossível à Companhia resolver parte dos problemas colocados.”

 

“Alertamos, desde já, para as dificuldades de atendimento, tanto nos aeroportos, como no contact center, mas o pessoal que estará de serviço fará o melhor que lhe for possível para resolver os problemas que sejam colocados.”
 

A empresa avisa que, as informações relevantes relacionadas com a operação "serão atualizadas com regularidade no flytap.com  ou na sua página de facebook."
 
Com uma média diária nos próximos dias de 296 voos, a TAP tem garantidos os voos de serviços mínimos. Todos os restantes dependerão da adesão dos pilotos à greve.
 

“A TAP apresenta o seu pedido de desculpa a todos os clientes que nela confiaram e tudo fará para ser merecedora dessa confiança.”, conclui o comunicado.