Deverá ser mais uma semana em que gasóleo e gasolina seguem caminhos diferentes.

A avaliar pelos dados que a TVI24 conseguiu obter a esta hora, é possível prever uma subida do preço gasóleo e uma descida do valor da gasolina. Nos dois casos, dificilmente superará um cêntimo. 

Segundo os analistas da Bloomberg, esta sexta-feira, o preço da matéria-prima, o petróleo, está a descer no mercados internacionais, mas em Londres, o Brent - que mais interessa a Portugal porque serve de referência às importações -, está a subir há três semanas, na sequência dos furacões - Harvey e depois o Irma - que devastaram parte de regiões de um dos maires produtores mundiais, os Estados Unidos.

É desse mal que deve sofrer o gasóleo, com os preços a subirem também ao consumidor final. Já o preço da gasolina está a crescer desde que o Harvey devastou refinarias no Texas, também nos Estados Unidos, mas, dizem os dados mais recentes que a procura também não está a subir, o que faz pressão dos preços, mas no sentido da descida.

Em Portugal continental, segundo dos dados de a Direção Geral de Energia a Geologia desta quinta-feira. O preço médio do gasóleo nos postos era de 1,234 euros por litro. E se estiver na zona de Canedo (São João da Madeira) poderá abastecer no Intermarché por 1,103 euros por litro. É o valor mais baixo em todo o Continente.

Na gasolina a média de preços no Continente é de 1,509 euros por litro. Melhor para quem pode abastecer no Pingo Doce de Ponte Sor e pagar 1,358 euros por litro.

Esta semana, a Agência Internacional de Energia (AIE) reviu em alta as estimativas para a procura da matéria-prima, tanto para este ano como para o próximo. Previsões que podem fazer crescer ainda mais os preços. Se assim for, e já que a matéria-prima pesa tanto na constituição de preço de referência em Portugal, pode não haver grandes baixas ao consumidor final nos próximos tempos.