A agência de notação financeira Standard & Poor's anunciou esta sexta-feira manter a nota AA da França, com perspetiva estável para os próximos dois anos, apesar de considerar demasiado otimistas as perspetivas do Governo francês sobre a redução do défice e a criação de emprego.

A agência considerou que «a diminuição da despesa pública permitirá uma redução progressiva do défice orçamental», mas, assinalou, não ficará abaixo dos 3% até 2017, dois anos depois do previsto pelo Executivo.

Para 2015, a Standard & Poor's estima que o défice se situe em 3,8%.

Situação idêntica verificar-se-á, segundo a agência, ao nível do emprego, atendendo a que as medidas adotadas dependem do desempenho do setor privado, o que causa incertezas sobre o comportamento do mercado laboral.

Em contrapartida, a dívida pública vai crescer até 2017, estimou.

A perspetiva estável significa, de acordo com a Standard & Poor's, que «os fatores de risco que pesam sobre a quebra do crédito da França se equilibram e que a possibilidade de uma mudança da nota nos próximos dois anos é inferior a um terço».