A chanceler alemã, Angela Merkel, disse hoje, em Bruxelas, estar «muito confiante» que Portugal vai lidar com o chumbo do Tribunal Constitucional ao corte nas pensões «de uma forma muito responsável» e encontrar uma forma de resolver a situação.

Questionada pela imprensa portuguesa, no final do primeiro dia de trabalhos do Conselho Europeu que decorre em Bruxelas, Merkel admitiu ter sido informada da decisão do tribunal pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, pois ambos sentam-se sempre lado a lado nas cimeiras, e é natural que falem dos «acontecimentos mais recentes» nos respetivos países.

Ressalvando que «obviamente» não vai «interferir nos assuntos internos de Portugal», a chanceler alemã disse todavia que está «muito confiante que Portugal vai lidar com isto de uma forma muito responsável».

«Não é uma situação fácil, mas acreditamos que Portugal também vai encontrar uma forma de resolver estes problemas», disse.

O TC chumbou hoje a lei que estabelece o corte de 10% nas pensões de reforma, aposentação e invalidez e nas pensões de sobrevivência da função pública, cuja fiscalização foi pedida pelo Presidente da República, Cavaco Silva, em novembro.

O primeiro-ministro remeteu para sexta-feira uma posição em relação ao chumbo conhecido esta quinta-feira.