No ano passado os tribunais penhoraram cerca de 196 mil reformas e pensões, mais 8% do que no ano anterior, escreve o Diário Económico.

Quase dois terços dessas penhoras são do setor privado onde os montantes penhorados totalizaram 24 milhões de euros. As penhoras das reformas da Caixa Geral de Aposentações totalizaram mais 20 milhões de euros.

No total, os credores conseguiram recuperar 44 milhões de euros, numa média mensal de cerca de 16.317 movimentos de penhoras de reformas realizados pelos agentes de execução.

Comparando com 2013, os dados oficiais revelam, pois, um aumento de 7% das penhoras de reformas do Centro Nacional de Pensões e mais 9% no caso da CGA. Já nos valores penhorados, registam-se evoluções com sinal contrário: um aumento no sector privado (2%) e uma diminuição na CGA ( 9%).