O Governo aprovou esta quarta-feira o pagamento de 21,8 milhões de euros em dívida, relativos a 2011, 2012 e 2013, às transportadoras Rodoviária de Lisboa (RL) e Transportes Sul do Tejo (TST) para manter os passes intermodais.

Em comunicado após a reunião do Conselho de Ministros, o Governo informa que foi autorizada a «realização de despesa resultante de prestação de serviço público no ano 2011, 2012 e 2013, dos operadores suburbanos de transporte coletivo rodoviário de passageiros da Área Metropolitana de Lisboa, pela manutenção, por razões de interesse público, de títulos de transporte intermodais».

Entretanto, mantém-se a falta de acordo com a transportadora Vimeca, a quem o Estado deve 7 milhões de euros pelos mesmos três anos.

Numa nota escrita enviada na quarta-feira à Lusa, fonte da administração da Vimeca, que opera também na Grande Lisboa, informou que «não chegou a acordo com a Secretaria de Estado dos Transportes, porque não lhe foi apresentado qualquer acordo em concreto».

Perante a ausência de acordo, a Vimeca informou que a partir do dia 01 de agosto não serão aceites as modalidades dos passes sociais, uma informação já disponível aos utentes na página da Internet da empresa, que sugere ainda que os utentes procurem os seus passes combinados.