O Governo garante que não haverá novo Orçamento Retificativo para este ano, nem mais medidas de austeridade. A promessa foi deixada pelo secretário de Estado Adjunto e do Orçamento, Hélder Reis, no Parlamento.

«Existe a necessidade de novo retificativo? A resposta é não. Se o Governo está a preparar medidas adicionais? A resposta é não», disse Hélder Reis aos deputados.

«Os indicadores que temos, de facto, começam todos a alinhar-se no mesmo sentido. Efetivamente, podemos concluir que estamos numa situação de estabilização da atividade económica», disse, reconhecendo que esta evolução está «muito assente nas exportações», o que «no curto prazo não é tão gerador de receita fiscal como seria, por exemplo, o consumo privado».

No que se refere à evolução do mercado de trabalho, o governante considerando que, nesta área, «as surpresas são bastante significativas».

«Há riscos que não controlamos, aqueles que conseguimos controlar estamos a monitorizar. Nesta fase, não há razões para um novo Orçamento Retificativo. Como tal também não há razões para novas medidas», concluiu.