O Parlamento vota esta segunda-feira várias iniciativas legislativas de requalificação na função pública. Entre elas está o aumento do horário semanal de trabalho de 35 para 40 horas.

Os deputados vão também votar o diploma que vai substituir a lei da mobilidade, abrindo caminho aos despedimentos entre os funcionários públicos.

O guião de votações desta segunda-feira inclui ainda, entre outras, a proposta de lei que altera o código do trabalho no que toca ao ajuste do valor da compensação em caso de cessação do contrato.

A lista das iniciativas que vão hoje a votação é extensa, por se tratar da última sessão plenária antes das férias parlamentares.

Os sindicatos continuam contra alguns destes diplomas e estão por isso previstas várias manifestações de protesto em frente à Assembleia da República.