A derrama estadual do IRC vai aumentar no próximo ano de 7% para 9% para empresas com lucros superiores a 35 milhões de euros. Fonte oficial do PCP confirmou à TVI que esse aumento está acordado com o Governo.

A medida não consta no Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) que é apresentado esta sexta-feira, mas vai ser aprovada em sede de especialidade, como garantiu a mesma fonte comunista à TVI.

Este aumento de dois pontos percentuais na taxa do terceiro escalão da derrama estadual era uma medida há muito reivindicada pela esquerda, que a defendia como uma medida de "justiça fiscal".

As grandes empresas pagam, além da taxa normal do IRC e da derrama municipal, taxas adicionais se tiverem lucros acima dos 1,5 milhões de euros.

Outra medida que será aprovada em sede especialidade é o fim do corte de 10% no subsídio de desemprego. Isto mesmo foi confirmado à TVI por fonte do PCP. No Parlamento, o primeiro-ministro, António Costa, já tinha admitido acolher esta proposta.