A agência de notação financeira Moody’s anunciou que retirou os ratings atribuídos ao Banco Espírito Santo por falta de informação suficiente para os manter.

Num breve comunicado, a Moody’s explicou que «retirou a notação por acreditar ter informação insuficiente ou inadequada que assegure a sua manutenção».

A 03 de agosto, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após o banco ter apresentado prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades.

No chamado «banco mau», um veículo que mantém o nome BES, ficaram concentrados os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas, enquanto no «banco bom», o banco de transição que foi designado Novo Banco, ficaram os ativos e passivos considerados não problemáticos.