A West Sea, empresa criada pela Martifer para gerir a subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), recebeu esta semana o primeiro navio para reparação, anunciou esta quarta-feira fonte do grupo português.

Contactada pela Lusa, a fonte assinalou «a entrada, na terça-feira, nos estaleiros da West Sea de um navio de grandes dimensões, para reparação».

«É a primeira embarcação a ser reparada na empresa», acrescentou, escusando-se a fazer mais declarações.

A West Sea assumiu a subconcessão dos ENVC a 02 de maio.

Na altura, em declarações à Lusa, a mesma fonte tinha anunciado que a empresa subconcessionária estava a «negociar vários contratos de reparação e construção naval» e estimava iniciar «funções» com cerca de 50 trabalhadores, recrutados entre os antigos funcionários dos ENVC.

Já em março passado, em declarações à Lusa, o presidente da West Sea, Carlos Martins, afirmou que o recrutamento, tendo em conta o «compromisso» de a empresa criar 400 postos de trabalho em Viana do Castelo, «vai acontecendo ao longo do tempo», dependendo das encomendas.

O responsável adiantou, na altura, que a prioridade de recrutamento imediata pela West Sea prende-se com a área da reparação naval, que previa poder avançar em maio.

Segundo a West Sea, além da construção e da reparação naval, o projeto para os estaleiros de Viana, que estão em processo de liquidação, está «muito voltado» para o mercado da prospeção de gás 'offshore'.