As vendas da Jerónimo Martins subiram 11% no ano passado, face a igual período de 2012, para 11,8 mil milhões de euros, de acordo com dados preliminares divulgados esta segunda-feira pelo grupo que detém o Pingo Doce.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Jerónimo Martins adianta que o crescimento de vendas foi atingido através da expansão e do aumento de 3,5% das vendas like-for-like [vendas das lojas que operaram sob as mesmas condições nos dois períodos]".

A empresa adianta que «o sólido aumento das vendas like-for-like resultou do forte crescimento de volumes, uma vez que a inflação registada no cabaz esteve substancialmente abaixo dos níveis registados em anos anteriores».

Em Portugal, as vendas do Pingo Doce subiram 3,9% para 3,1 mil milhões de euros «em resultado do reforço continuado da sua competitividade de preço e das atrativas promoções para o consumidor, referindo que a «quota de mercado cresceu fortemente no ano».

No mercado polaco, as vendas da Biedronka cresceram 15% (a taxa de câmbio constante), com uma subida de 4,2% das vendas like-for-like e com a execução do plano de expansão que levou à abertura de 280 lojas, com a cadeia de retalho a aumentar a quota de mercado do grupo.