Os supermercados El Corte Inglés lideram o inquérito de satisfação global do setor realizado pela DECO - Associação para a Defesa do Consumidor, seguidos do Jumbo e Pingo Doce, respetivamente.

O inquérito, cujos resultados são publicados na edição da PROTESTE de maio, foi realizado durante o mês de fevereiro a 1.454 consumidores, com idade a partir dos 18 anos, residentes em Portugal continental.

A recolha de informação para o estudo de satisfação com supermercados foi feita através de entrevistas pessoais e diretas, mediante um questionário composto por uma lista de 37 critérios a clientes de 13 cadeias de supermercados definidas pela DECO.

«Perguntámos aos inquiridos qual o seu nível de satisfação global com os supermercados onde fazem compras. No geral, é elevada: 80 pontos em 100. A cadeia com os clientes mais satisfeitos é o El Corte Inglés (88) e a que revela menos é a Spar (71)», adianta a DECO, escreve a Lusa.

Com um nível de satisfação acima da média estão ainda a cadeia Jumbo, do grupo Auchan, seguida do Pingo Doce, da Jerónimo Martins.

«No outro extremo, com uma satisfação bastante inferior à média, estão, além dos clientes dos supermercados Spar, os do Minipreço e os do Lidl», tal como também no Meu Super e no E.Leclerc.

De acordo com o estudo, o preço, seguido de muito perto da qualidade dos produtos, é um fator que pesa bastante na escolha dos supermercados.

A DECO aponta que quando fez o primeiro estudo de satisfação com supermercados, em 2003, os critérios relativos à qualidade dos produtos lideravam a lista, enquanto o preço surgia na sexta posição.

«A conjuntura económica dos últimos anos reduziu o orçamento das famílias e levou os consumidores a procurar a poupança e o preço assumiu lugar de maior relevo nas decisões», refere o estudo.

Numa análise por supermercado, «o preço surge como o principal fator de escolha para clientes do Pingo Doce, Continente, Continente Modelo, Lidl e Minipreço», enquanto no que respeita a qualidade dos produtos em geral e dos frescos, em particular, «são o segundo e terceiro critérios que mais importância tem na escolha do supermercado».

Em relação ao facto de existirem caixas self-service, serviço de entrega ao domicílio ou refeições preparadas, frescas ou congeladas, estes são o que menos influenciam a escolha do supermercado.

«Apesar de valorizadas, as promoções não moram entre os critérios com maior peso na escolha da loja. Talvez por estarem muito generalizadas, os preços acabam por contar mais na decisão dos consumidores», conclui.