O Banco Espírito Santo Angola (BESA) vai passar a assumir a denominação de Banco Económico SA e entre os novos acionistas encontram-se o grupo público angolano Sonangol e o Novo Banco português, informou esta quarta-feira o Banco Nacional de Angola.

 

 

As alterações foram tomadas durante uma assembleia-geral extraordinária de acionistas, realizada hoje em Luanda, em cumprimento das determinações do banco central angolano, que assim vai cessar a intervenção no BESA.

 

 

Na mesma informação, o Banco Nacional de Angola (BNA) esclarece que «se confirmou a subscrição do capital social», conforme o próprio banco central tinha deliberado, há uma semana, no âmbito das medidas de saneamento e da intervenção direta no BESA.

 

 

Embora sem revelar o peso de cada participação, o BNA informa que «sob aprovação prévia do regulador», a assembleia-geral de hoje decidiu pela «continuidade do acionista Geni, S.A.», que anteriormente detinha uma participação de 18,99 por cento.

 

 

A nova estrutura acionista envolveu também a entrada para o capital do agora Banco Económico da Lektron Capital, do grupo petrolífero estatal Sonangol e do português Novo Banco.