O presidente da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), Vítor Santos, afirmou esta quarta-feira que o regulador vai pronunciar-se «em defesa dos interesses dos consumidores» no âmbito de uma ação judicial interposta pela EDP, escreve a Lusa.

O Jornal de Negócios noticia hoje que a EDP avançou com uma ação contra o regulador da energia, com o objetivo de impugnar a decisão que a ERSE tomou em maio «para obrigar a EDP Distribuição a devolver sete milhões de euros aos clientes de eletricidade com tarifas bi e tri-horárias, após uma auditoria que concluiu que parte deles foram afetados por desajustes nos relógios dos contadores».

Questionado hoje pelos jornalistas sobre este assunto, o presidente da ERSE afirmou que o regulador ainda não foi notificado, mas assegurou que irá defender os interesses dos consumidores.

«Ainda não fomos notificados pelo tribunal. Aguardamos serenamente essa notificação. Vamos pronunciar-nos nessa sede, no momento oportuno, naturalmente, em defesa dos interesses dos consumidores», disse Vítor Santos, à margem de um seminário sobre mercados energéticos, organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, que decorreu em Lisboa.

O Jornal de Negócios noticia também que a EDP avançou com uma ação judicial que visa o secretário de Estado da Energia, Artur Trindade.

Esta ação tem como objetivo «impugnar um despacho de Artur Trindade que valida a imputação à EDP dos custos da tarifa social», refere o jornal.