A Portugal Telecom apresentou um prejuízo de 14,7 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, o que representa uma queda face ao lucro de 26,7 milhões de euros registado no mesmo período do ano passado.

O resultado foi divulgado hoje pela empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e é explicado com vários fatores, como a redução de ganhos recorrentes.

De acordo com a operadora de telecomunicações, a queda do resultado no primeiro trimestre deve-se, por um lado, a uma diminuição de 30 milhões de euros nos ganhos não recorrentes, já que, em 2013, a empresa recebeu uma compensação relativa ao serviço universal.

Além disso, a queda dos resultados é justificada por um menor EBITDA (lucro antes juros, impostos, depreciações e amortizações) dos negócios de telecomunicações em Portugal, que terá representado menos seis milhões de euros.

A operadora alega ainda ter registado uma redução de 21 milhões de euros nos ganhos das empresas associadas e jointventures, embora isto tenha sido parcialmente compensado com uma redução de sete milhões de euros nos custos com amortizações.

Em termos operacionais, a Portugal Telecom também apresentou uma redução do resultado, que caiu 2%, para 95,4 milhões de euros.

Nos três primeiros meses deste ano, a PT obteve receitas operacionais de 690 milhões de euros, o que representa uma queda de 3,9% face ao mesmo período de 2013, devido sobretudo à diminuição nas receitas do negócio em Portugal e a menor contribuição dos negócios internacionais, nomeadamente da Timor Telecom.

«O desempenho das receitas dos negócios de telecomunicações em Portugal continuou a ser impactado por dinâmicas ao nível de preço e concorrência, nomeadamente no segmento residencial, e pelo cenário macroeconómico, com impacto na diminuição de receitas em todos os segmentos», refere a empresa no comunicado divulgado.

Já o EBITDA consolidado diminuiu 11 milhões de euros, ou seja, 3,7%, passando para 279 milhões de euros.