A Galp Energia revelou esta segunda-feira de manhã, antes da abertura do mercado, os resultados operacionais do terceiro trimestre deste ano. As vendas a clientes diretos cresceram 3,4% face ao mesmo período de 2012 e 2,3% face ao segundo trimestre deste ano.

A empresa revelou ainda um aumento da produção net entitlement (isto é, líquida dos custos de exploração) de petróleo e gás equivalente de 12,8% para 21,9 mil barris por dia. Em termos homólogos, o crescimento foi de 12,5%, refere o comunicado.



Já a produção working interest (isto é, bruta), recuou uns ligeiros 0,4% face ao segundo trimestre, para 25,8 mil barris de petróleo equivalente. No entanto, na comparação homóloga, deu-se um aumento de 10,3%.



A Galp revela ainda no seu comunicado uma subida do preço médio do dated brent para 110,3 dólares por barril, no final do terceiro trimestre. Entre abril e junho o preço médio situou-se nos 102,5 dólares, e no terceiro trimestre de 2012 nos 109,5 dólares.



Na refinação e distribuição, a Galp processou 22,308 milhões de barris de petróleo, mais 4,8% face a igual período de 2012, mas menos 0,1% face ao trimestre precedente. A margem de refinação de referência para o mercado caiu para 0,5 dólares por barril, face aos 2,2 dólares do segundo trimestre, e aos 5,5 dólares do período homólogo.

No gás e eletricidade, as vendas totais subiram 34,1% no terceiro trimestre face ao homólogo e 35,3% face aos três meses anteriores, num aumento suportado pelas vendas no segmento de trading que mais do que duplicaram (107,8%) e compensaram a quebra de 2,5% nas vendas a clientes diretos no mercado ibérico.

A atividade de trading disparou 79,5%.

As vendas de eletricidade à rede, por sua vez, tiveram um aumento homólogo de 57,7%, com o contributo decisivo da Porto Cogeração, a unidade de cogeração da refinaria de Matosinhos.

As exportações (para fora da Península Ibérica) recuaram 0,8% em termos homólogos e 25,5% relativamente ao trimestre anterior.