Vários clientes do Novo Banco estão a ter dificuldades em obter o reembolso antecipado das suas aplicações em dívida sénior do Banco Espírito Santo.

Segundo o Diário Económico, em causa estão obrigações não subordinadas que foram transferidas para o Novo Banco com a resolução do BES e que foram protegidas neste processo, juntamente com os depósitos.

No final de junho o BES tinha mais de 10 mil milhões de euros em títulos de dívida sénior no seu balanço, mas não se sabe qual o valor exato que foi transferido para o Novo Banco.

No que toca ao reembolso, uma das possibilidades será a conversão desta obrigação em depósitos, à semelhança do que está a ser proposto no caso dos títulos de dívida de empresas do Grupo Espírito Santo.

Em todo o caso, a solução que está a ser preparada terá em conta a necessidade de proteger os resultados, rácios de capital e liquidez do Novo Banco.