A Nokia Siemens Networks está a ponderar reduzir 8.500 funcionários, o equivalente a 17% da sua força de trabalho, para melhorar a sua rentabilidade.

De acordo com a Bloomberg, que cita fontes da empresa, a mesma estuda assim a redução dos atuais 50.500 trabalhadores para apenas 42 mil.

Tudo por causa da queda das vendas e da perda de quota de mercado para as líderes do setor (a Ericsson e os fabricantes chineses), que levaram já a Nokia Siemens Networks a despedir cerca de 20 mil funcionários nos últimos anos.

A decisão implicará o encerramento de algumas fábricas e à externalização de serviços, num esforço para cortar os custos e melhorar a rentabilidade.