Os trabalhadores do Inditex vão entregar simbolicamente, na terça-feira, um cartão-refeição na sede das empresas do grupo para pedir a continuação do pagamento em dinheiro e alertar para problemas relacionados com horários e o volume de som nas lojas.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio (CESP), nota a Lusa, o grupo espanhol Inditex, dono da Zara, «continua a ignorar os trabalhadores e as suas dificuldades, a impor o pagamento do subsídio de refeição em cartão», o que motivou a ação.

Os trabalhadores exigem ainda um aumento salarial, o respeito pelos horários dos trabalhadores a tempo parcial e o fim dos «ritmos insuportáveis de trabalho» e «do som tipo discoteca no local de trabalho», entre outras reivindicações.

A Inditex detém marcas como a Zara, Pull and Bear, Massimo Dutti, Bershka ou a Stradivarius.