O grupo de distribuição Lidl anunciou hoje que investiu um milhão e meio de euros no pagamento de 100% das horas extras aos seus trabalhadores, «cinco meses mais cedo do que a lei prevê».

De acordo com a retalhista, «desde 01 de março todos os colaboradores do Lidl com trabalho suplementar passaram a receber horas extras a 100%», refere o Lidl em comunicado.

No ano passado, o Lidl tinha aumentado o valor diário do subsídio de almoço para 6,83 euros, um aumento de 24%, o que se traduziu num investimento de 321 euros por ano por cada trabalhador a tempo inteiro.

A empresa, que afirma ter uma política salarial «que procura assegurar ordenados acima da média setorial», oferece 570 euros ilíquidos como ordenado base para um vendedor de lojas Lidl.

«Isto é 18% acima do ordenado mínimo nacional, atualmente nos 485 euros», adianta o Lidl.

Esta cadeia de distribuição alimentar de origem alemã está presente em 25 países, com cerca de 10.000 lojas.

No mercado português, o Lidl conta com 238 unidades de venda e quatro entrepostos.