A Twenty First Century Fox, do magnata australiano Rupert Murdoch, retirou a proposta feita há cerca de um mês para adquirir as ações da Time Warner, que controla a HBO, a CNN e a Warner. A oferta apresentada em julho previa um acordo de 80 mil milhões de dólares entre as duas empresas. Uma operação, que a concretizar-se, criaria um gigante dos media.

A proposta não foi bem recebida pela Time Warner, que na época negou a operação. Apesar da recusa, o mercado aguardava uma nova oferta por parte de Murdoch, já que o empresário não costuma desistir facilmente dos próprios objetivos.

Em comunicado citado pela Reuters, Rupert Murdoch afirmou que a abordagem foi amigável, mas que a Time Warner se negou a explorar as oportunidades oferecidas pela proposta de aquisição.



«Além disso, a reação dos investidores à proposta foi de desvalorização das nossas ações, o que torna a transação pouco atrativa para os nossos acionistas», disse o magnata.

Em seguida, justamente devido à desvalorização recente dos papéis da Fox, Murdoch anunciou a compra de seis mil milhões de dólares em ações da empresa.

Após o anúncio, as ações da Fox subiram 7,7% na Bolsa de Nova Iorque, enquanto as da Time Warner caíram mais de 11%.