No último mês, o Fisco detetou 450 «empresas fantasma» na sequência da entrada em vigor das novas regras de transporte de mercadorias.

De acordo com o «Jornal de Negócios», foram descobertas entidades que recebem regularmente bens e produtos, mas que não têm atividade aberta junto da Autoridade Tributária e Aduaneira. Ou seja, não estão registadas e, por isso, não pagam os impostos devidos.

Em vigor desde o dia 1 de julho,o novo sistema de bens em circulação define que as empresas têm de comunicar previamente ao Fisco o transporte de bens.

Deste modo, o Fisco consegue acompanhar a venda de bens e serviços e, assim, controlar faturação, lucro, IVA e IRC a pagar.