A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) está a realizar um estudo sobre o futuro da Televisão Digital Terrestre (TDT) em Portugal, estando agora a ouvir os operadores de televisão, disse à Lusa o presidente do regulador.

«O Conselho Regulador da ERC decidiu fazer um estudo sobre o futuro da TDT. Mais do que analisar os erros do passado, interessa perceber com esse estudo o que se pode fazer a partir daqui», afirmou Carlos Magno, que lembrou que a Anacom - Autoridade Nacional das Comunicações e a Autoridade da Concorrência «já realizaram estudos sobre esta matéria, tendo a ERC sido ouvida para a sua elaboração».

Entretanto, a ERC já arrancou com um estudo próprio, com o qual «pretende resultar num parecer com uma perspectiva da diversidade na oferta de conteúdos».

No âmbito deste estudo, o regulador para a comunicação social «começou por pedir um estudo técnico a um especialista externo e está agora a ouvir os operadores de televisão já existentes», concluiu Carlos Magno.

O alargamento da TDT a todo o país ficou concluída no final de abril do ano passado, embora a sua introdução tenha sido acompanhada de polémica, quer em relação à sua capacidade de cobertura, quer por apenas oferecer o mesmo número de canais em sinal aberto como o da televisão analógica.

A plataforma da TDT disponibiliza os quatro canais RTP1, RTP2, SIC e TVI , aos quais se juntou o canal Parlamento (ARTV).