As empresas portuguesas estão entre as mais otimistas da Europa, com mais de metade delas a preverem a melhoria dos negócios nos próximos 6 meses, refere um estudo europeu feito sobre o tema.

Segundo a Lusa, de acordo com o primeiro «EY's European Mid-Market Barometer 2015», um estudo que ouviu mais de 6000 empresas europeias com faturação anual entre 10 a 500 milhões de euros, 57% das empresas portuguesas auscultadas consideram que os negócios vão melhorar nos próximos 6 anos.

Por isso, Portugal ficou em 6.º lugar entre os 21 países analisados, à frente da Espanha, França e Alemanha, em matéria de otimismo empresarial.

Portugal e a Turquia são os dois países onde as empresas esperam maiores taxas de crescimento das vendas, estimando uma subida de 2,4% face a 2014.

Das empresas portuguesas analisadas, 38% disseram que vão investir mais em 2015 e 26% que vão criar novos postos de trabalho.

Portugal está entre os países menos afetados pela dificuldade em encontrar mão de obra especializada.

Segundo o barómetro europeu, as empresas europeias de média dimensão «estão muito otimistas sobre o atual estado dos negócios e têm planos de investimento para crescer nos próximos seis meses».

Contudo, este sentimento varia de acordo com a localização geográfica.

Globalmente, as empresas europeias de média dimensão olham de forma positiva para as suas perspetivas atuais e futuras, com 87% delas a considerarem o atual estado do negócio bom ou muito bom, metade (50%) espera que o volume de negócios da empresa aumente em 2015, comparativamente a 2014, e 46% espera melhor desempenho nos próximos seis meses. Apenas 7% espera piores resultados nos seus negócios.

O estudo da EY conjuga as respostas relativas à situação atual com as referentes às expetativas para o futuro, calculando um índice representativo do ambiente de negócios que pode variar entre -100 e +100.

As conclusões para 2015 referem que as empresas da Turquia (65), da Irlanda e Reino Unido (ambas 63), da Dinamarca (58), da Holanda (56), de Portugal (55) e de Espanha (51) estão mais otimistas.

Empresas de países como a Rússia (43), a Alemanha (40), a Itália (37), a Polónia (19) e a Grécia (-21) ocupam os cinco lugares mais baixos do ranking.

A EY é uma empresa especializada em auditoria, impostos, transações corporativas e consultoria.

O EY Mid-Market Barometer é um estudo efetuado com base na auscultação de 6.000 empresas de média dimensão em 21 países da Europa - Alemanha, França, Reino Unido, Espanha, Itália, Holanda, Turquia, Áustria, Bélgica, Noruega, Polónia, Suécia, Suíça, Rússia, República Checa, Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Portugal, Grécia e Luxemburgo.

A pesquisa telefónica foi efetuada por uma entidade independente de pesquisa de mercado nos meses de novembro e dezembro de 2014.