O consumo de combustíveis rodoviários até abril foi o mais baixo dos últimos três anos, invertendo a tendência de recuperação dos últimos meses de 2013, sendo a queda mais acentuada na gasolina.

Segundo os dados da Entidade Nacional do Mercado dos Combustíveis (ENMC), o consumo de gasolina caiu 3,4% nos primeiros quatro meses deste ano em relação ao período homólogo de 2013 para 335 mil toneladas. Em relação ao mesmo período de 2012, o consumo até abril diminuiu mais de 8%.

Já o consumo de gasóleo foi de 1,7 milhões de toneladas entre janeiro e abril, uma redução de 0,25% em relação ao período homólogo do ano anterior, que se eleva para 6,8% quando comparado com os primeiros quatro meses de 2012.

A recém criada ENMC, que sucede à extinta EGREP, vai ter como missão a definição de preços de referência para os combustíveis, que serão divulgados em Diário da República e na sua página da Internet.

Os preços de referência dos combustíveis serão fixados «no curto prazo» para «escrutinar os valores praticados» e «saber se existe liberdade de escolha por parte do cidadão», afirmou recentemente à Lusa o ministro da Energia, Moreira da Silva.

O governante explicou que os preços de referência vão permitir «ao consumidor e ao Estado escrutinar os valores praticados».