A construtora Ramos Catarino anunciou esta quinta-feira ter recorrido a um processo especial de revitalização (PER), um «instrumento criado pelo Governo para auxiliar empresas que enfrentam dificuldades económicas, mas são consideradas viáveis».

Desde que se manifestou «a grave crise que Portugal está a viver, o setor da construção e do imobiliário têm sido dos mais afetados, com milhares de empresas a encerrar, entre elas algumas das maiores do país», afirma a empresa, numa nota divulgada ao final da tarde de hoje.

A Ramos Catarino ¿ Empresa de Construção Especializada e Reabilitação, com mais de três décadas de atividade, tem conseguido «resistir, não só pelo vasto conjunto de clientes que fidelizou, mas também graças à internacionalização para Espanha, França e Reino Unido, que iniciou em 2007 e que tem vindo a intensificar-se», salienta.

Apesar disso e «perante a enorme redução do volume de obras e as dificuldades de acesso ao crédito em Portugal (num setor em que isso é fundamental para a sustentabilidade das empresas)», a Ramos Catarino decidiu avançar, na quarta-feira, para um PER, «de forma a reestruturar a empresa e acautelar os interesses» dos seus clientes, fornecedores e colaboradores, afirma o presidente do grupo Ramos Catarino, Vítor Catarino, citado na mesma nota.

Embora este processo tenha algumas consequências, no curto prazo, para os fornecedores e os colaboradores, «também permite evitar que a situação económico-financeira se degrade, garantindo, atempadamente, o equilíbrio e a sustentabilidade da empresa», sustenta Vítor Catarino.

«Esta medida em nada afeta as obras em curso e outras que entretanto venham a ser adjudicadas à Ramos Catarino, tanto em Portugal como em outros países onde está a intervir», assegura aquele responsável, adiantando que o PER não vai afetar o normal funcionamento das outras empresas do grupo em que a Ramos Catarino está integrada.

O Grupo Catarino, criado há 64 anos em Febres, Cantanhede, onde mantém a sede, abarca empresas nos setores da construção, interiores (residencial e hotelaria) e fileira florestal.