A cimenteira Cimpor prevê investir cerca de 3 mil milhões de reais (990 milhões de euros) nos próximos quatro anos, incluindo a construção de uma fábrica no norte do Brasil, disse à Lusa o presidente da companhia, Ricardo Lima.

«Num primeiro instante, a nossa intenção é fortalecer ainda mais a nossa posição no Brasil, onde a Cimpor já atua em todas as regiões, exceto na região norte», afirmou Ricardo Lima, adiantando que a ideia é construir uma nova fábrica em Belém ou Manaus.

Centrada nos mercados de África e América Latina, a Cimpor planeia ainda construir uma fábrica na Argentina, na província de San Juan, na região oeste.

«A Argentina é um país que nos tem surpreendido muito positivamente. Em relação a todos os oito países nos quais a Cimpor está presente, é o mercado que mais cresce», destaca Lima.

Ainda na América Latina, a empresa inaugurará, em outubro, uma fábrica no Paraguai, onde já está presente, com 35% do mercado, com venda de cimento produzido em Portugal.

«Portugal já possui mais cimento do que consome e essa parte que sobra nós usamos para exportar e entrar em outros países onde pretendemos fazer investimentos futuros, e com isso minimizamos o risco, porque quando a fábrica for construída o mercado já está garantido», explica.