O Banco Espírito Santo (BES) fechou o primeiro trimestre deste ano com prejuízos de 89,2 milhões de euros, o que equivale a uma subida de 44% face ao mesmo trimestre do ano passado, divulgou esta quinta-feira o banco liderado Por Ricardo Salgado.

Os resultados dos primeiros três meses deste ano estão em linha com o estimado pelos analistas.

Nos resultados divulgados esta tarde através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BES disse que, nos primeiros três meses do ano, «as imparidades continuaram a determinar o resultado do trimestre».

O grupo reconheceu custos com imparidades de 380,6 milhões de euros entre janeiro e março, mais 58,5% do que em período homólogo, com o custo das imparidades no crédito a aumentar 47,6% para 276,3 milhões de euros.