O BCP espera obter um encaixe de 494 milhões de euros com a venda do banco grego Piraeus Bank anunciada na terça-feira.

De acordo com a informação à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), as ações do Piraeus Bank serão colocadas à venda por 1,50 euros cada unidade, enquanto os warrants (títulos ao portador de garantia de compra de ações) terão o preço de 0,60 euros.

A venda será feita através de um accelerated placement [colocação acelerada] de ações e warrants do Piraeus Bank, direcionada a investidores institucionais, que resultará na venda do total da participação que detém no banco grego.

A operação, lançada através da subsidiária holandesa BCP Investment BV, vai colocar à disposição dos investidores institucionais 235.294.118 de ações ordinárias e 235.294.118 warrants ao preço unitário combinado de 2,10 euros por título.

A decisão de vender o Piraeus Bank surge na sequência do plano de reestruturação do BCP, anunciado no início de setembro, que classificou esta participação como não estratégica, e depois de as duas entidades terem concretizado a venda do Millennium Bank grego.

A notícia está a ser bem recebida pelos investidores: as ações do BCP estavam a subir mais de 5% no índice lisboeta durante a manhã.