O banco espanhol BBVA atingiu um lucro de 624 milhões de euros no primeiro trimestre de 2014, menos 64% do que no período homólogo de 2013, devido sobretudo à ausência de resultados extraordinários, informou o grupo.

Em comunicado remetido à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola, o BBVA explica que, se for excluído o efeito extraordinário conseguido no ano passado, o lucro teria crescido 18,7%, para 744 milhões, devido a melhorias nas receitas recorrentes, mais controlo de custos e menores provisões.

Até março, os empréstimos a clientes caíram 6,1%, para 349.746 milhões de euros, tendo os depósitos aumentado 1,7%, para 309,817 milhões.

O banco destaca que os indicadores de risco «apresentam sinais claros de melhoria», com a taxa de malparado a subir de 5,3 para 6,6%.

Em Espanha o grupo ganhou 386 milhões, menos 33,3% do que no mesmo período de 2013, enquanto no México, o principal motor das contas do grupo, o lucro líquido cresceu 5,7 %, ascendendo a 453 milhões.

Em toda a América Latina, os lucros caíram 18,5% para 244 milhões.