O grupo franco-americano Alcatel Lucent vai cortar 10 mil postos de trabalho em todo o mundo, o que corresponde a 15% da sua força laboral, com o objetivo de voltar a registar lucro em 2015, revela a imprensa francesa.

De acordo com os diários franceses «Les Echos» e «Le Figaro», o novo plano de reestruturação da empresa foi apresentado na segunda-feira pelo presidente executivo da empresa, Michel Combes, à ministra da Economia Digital francesa, Fleur Pélerin.

A Alcatel Lucent vai cortar 4.100 postos de trabalho na Europa, Médio Oriente e África, 3.800 na Ásia Pacífico e 2.100 na América.

Os cortes vão iniciar-se em 2014 e prolongar-se-ão até ao final de 2015, cita a Lusa.

A empresa não quis confirmar estas medidas, que deverão ser hoje anunciadas aos representantes dos trabalhadores, mas uma fonte do Ministério das Finanças francês citada pelo «Les Echos» disse que «este plano é pertinente para voltar a dar um futuro ao grupo».

A empresa regista perdas desde 2007.

Em junho, Combes salientou a necessidade da empresa de reduzir os seus custos anuais de 1.000 milhões de euros.