O banco BNP Paribas comprou páginas de publicidade na imprensa norte-americana para apresentar «desculpas» e assumir responsabilidades, depois de ter sido multado pelas autoridades dos EUA em 8,9 mil milhões de dólares (6,5 mil milhões de euros).

Entre a publicidade comprada estão páginas inteiras no The New York Times e Wall Street Journal.

O BNP Paribas foi multado por ter violado os embargos dos EUA a Cuba, ao Irão e ao Sudão, entre 2002 e 2012.

«Esta semana, o BNP Paribas chegou a acordo com as autoridades norte-americanas relativo a transações com partes que estavam submetidas a sanções pelos EUA», escreveu o diretor-geral, Jean-Laurent Bonnafé.

«Sempre procurámos manter um nível elevado em termos de comportamento, o que não conseguimos. Lamentamo-lo profundamente», acrescentou Bonnafé.

«Os erros que vieram a público nunca deveriam ter ocorrido no BNP Paribas», afirmou.

O banqueiro disse ainda que o estabelecimento financeiro «tinha tirado as lições» e que «as pessoas envolvidas foram punidas ou saíram do grupo».